O Waze sofreu um tremendo baque com a pandemia da Covid-19. De acordo com o CEO do aplicativo de trânsito, Noam Bardin, seu uso caiu em média 70% – chegando a 95% em algumas localidades mais afetadas – mas vem em recuperação desde junho. Porém, o executivo vê um lado positivo nisso: “embora seja terrível em quase todos os sentidos, a pandemia nos deu um vislumbre do que pode ser a vida sem trânsito nas ruas”.Bardin falou no WazeOn, uma conferência online preparada pela empresa para apresentar o seu cenário atual e algumas das novas funções do aplicativo. O executivo comentou como algumas mudanças causadas pelas medidas de isolamento podem se tornar permanentes se as pessoas compartilhassem mais o transporte e tirassem carros das ruas.”Vias se tornaram exclusivas para pedestres e bicicletas. Estacionamentos viraram mais espaço para mesas em restaurantes, ou até centros de testagem. A única maneira real de resolver o tráfego é com uma participação massiva, já que ele é criado por todos nós. E ninguém vai resolver isso, exceto nós”, afirmou Bardin.Entre as soluções que o Waze está oferecendo como novidade para diminuir o impacto do trânsito no dia a dia das pessoas estão recursos inteligentes para antes e durante as viagens. Recomendações personalizadas sobre o momento de sair, com base no seu histórico de condução, podem alertar o motorista horas antes de ir ao trabalho ou deixar os filhos na escola (quando elas reabrirem). O sistema monitora o trânsito em tempo real, com dados dos outros usuários, e pode avisar se o percurso planejado começar a ficar mais pesado.Além de postos de combustível e estacionamento, o app incluirá negócios locais com sistema de drive-thru ou de coleta que estejam funcionando na sua região. Os locais que o usuário mais frequenta também aparecerão entre os primeiros no aplicativo, dispensando a necessidade de digitar os endereços.Uma atualização muito útil ao app é a orientação de pista, que avisa ao piloto qual a melhor faixa para ficar e não perder uma conversão que terá que ser feita mais à frente (chega de perder a saída do viaduto e ter que dar a maior volta. O Waze ainda ampliou sua parceria com serviços de streaming de música, e além do Spotify você pode conectar o Amazon Music ao aplicativo.Vlad Ispas/ ShutterstockPandemia fez cair o número de motoristas nas estradas e, por consequência, a quantidade de usuários ativos do Waze. Imagem: Vlad Ispas/ ShutterstockOutras novidades do WazeOn já tinham sido introduzidas na semana passada, como a possibilidade de criar uma rota através de seu navegador e enviá-la para o celular (o que ajuda os motoristas a ganharem tempo até mesmo antes de saírem de casa) e as vozes do Batman e do Charada como guias.O Waze também aprimorou sua plataforma de caronas, disponível no Brasil, EUA, México e Israel. A “aprovação automática” agilizará a aceitação de solicitações para os motoristas, enquanto a “reserva instantânea” faz com que os passageiros encontrem rapidamente alguém que esteja disposto a compartilhar a mesma rota. Usuários ainda poderão alterar o valor recomendado pela corrida livremente, para atrair mais passageiros ou receber uma remuneração melhor.De acordo com o CEO, todos os meses, mais de 140 milhões de usuários dirigem mais de 36 bilhões de quilômetros com o app – com mais de 70 milhões de incidentes sendo reportados pela comunidade em 185 países. “Se você relata um incidente enquanto está dirigindo, você não está ajudando a si mesmo, você está ajudando a pessoa atrás de você. Você está fazendo isso com o acordo coletivo de que alguém antes de você faria a mesma coisa. Descobrimos que a maioria das pessoas, na maioria das vezes, quer fazer a coisa certa … se você fornecer a eles uma maneira fácil de fazer isso”, acredita Bardin.

Por Olhar Digital :: Notícias
https://olhardigital.com.br/noticia/waze-tera-aviso-antecipado-de-transito-e-alerta-para-mudanca-de-faixa/107014