A escola de samba Rosas de Ouro entrará no Sambódromo do Anhembi durante o desfile do Grupo Especial do carnaval de 2020 com um enredo tecnológico. Fantasias com chips e códigos de barras, um carro alegórico com realidade aumentada e um robô ajudarão a contar a história das revoluções industriais e tecnológicas.

No total, serão 2.300 fantasias contendo chip com antenas de captação de sinal por radiofrequência, que receberão informações como horário de entrada na avenida, evolução, tempo de desfile em cada setor e outras informações que serão usadas pelos dirigentes para organizar o desempenho da escola.

O enredo “Tempos Modernos” conta a história das revoluções industriais, com ênfase na “Revolução 4.0”. Essa última revolução tecnológica será contada pelo ROXP4, um robô brinquedo que foi trocado por outro mais moderno.

Reprodução

Conhecida também como 4.0, a quarta revolução industrial é definida como uma transição em direção a novos sistemas que foram construídos sobre a infraestrutura da revolução anterior, chamada revolução digital.

A primeira revolução industrial, que ocorreu entre 1760 e 1830, marcou a mudança da produção manual para a mecanizada. A segunda permitiu a manufatura em massa por meio da eletricidade, por volta de 1850. A terceira aconteceu no século 20, com a chegada das telecomunicações, eletrônica e tecnologia da informação.

O desfile marcará também, pela primeira vez, a participação de três universidades trazendo experiências de dentro dos laboratórios para uma escola de samba: Centro Universitário FEI, Universidade de São Paulo (USP) e Instituto Mauá de Tecnologia.

A sexta e última alegoria da Rosas de Ouro será feita virtualmente, em realidade aumentada e em 3D, e só poderá ser vista por aqueles que baixarem o aplicativo da escola.

Reprodução

A Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil vai monitorar as fantasias da ala das baianas durante e depois do desfile, com uma solução de rastreabilidade. As roupas têm um chip que se comunica com o sistema de automação por radiofrequência. Dessa forma, a escola saberá como todas as fantasias foram usadas e devolvidas, para garantir que tenham o destino correto, assim como o reaproveitamento dos materiais.

Já a fantasia batizada de “Código para o Futuro” terá um QR Code que poderá ser lido por um aplicativo. Ele mostrará todo o conteúdo do carnaval da Rosas de Ouro.

Via: G1

from Olhar Digital :: Notícias https://ift.tt/2GcIYKo